5 regras para eliminar as emoções nas decisões financeiras

Tempo de leitura: 5 minutos

Todo mundo sabe que na hora de tomar decisões financeiras deve deixar as emoções de lado e agir com base na razão. No entanto, poucos são os que conseguem, de fato, fazer isso.

Eu sou um exemplo de pessoa que não conseguia. As piores decisões financeiras que já tomei foram baseadas em aspectos emocionais. Por mais que eu soubesse que deveria agir com base na razão, acabava não conseguindo e deixava a emoção tomar as rédeas, e aí meu amigo… era prejuízo na certa.

Depois de quebrar muito a cara, acabei criando uma série de regras para evitar que meu lado emocional dominasse qualquer decisão ligada ao dinheiro. Mais tarde, melhorei minhas regras com base em sugestões que encontrei no livro A Linguagem Secreta do Dinheiro. Hoje posso dizer que dificilmente tomo qualquer decisão financeira baseado em emoção.

Para que você não tenha que perder tempo e dinheiro para aprender o que eu descobri, mostro abaixo as 5 regras simples que “me salvaram de mim mesmo” e melhoraram meus resultados financeiros ao longo do tempo:

1# Evite tomar decisões financeiras importantes quando estiver sob emoções fortes

emoções-dinheiro-2

Para tomar qualquer decisão financeira de maneira acertada, escolha momentos onde suas emoções estejam sob controle.

Emoções intensas, boas ou ruins, nos impedem de agir com clareza em relação ao dinheiro.

Repare que quando estamos felizes demais tendemos a ser mais otimistas, e consequentemente agimos pensando que tudo dará certo. De maneira contrária, podemos deixar passar boas oportunidades financeiras ao estender nossas emoções negativas vindas de outros campos da vida (relacionamentos ruins, por exemplo) as decisões financeiras.

2# Não tome decisões ligadas a dinheiro quando estiver cansado ou tenso

emoções-dinheiro-3

Você nunca terá o mesmo nível de atenção e disposição ao final de um longo dia de trabalho em comparação com o começo do dia.

De maneira geral, tendemos a ser mais permissivos nas decisões financeiras quando estamos cansados.

Para evitar esse  comportamento, o livro A Linguagem Secreta do Dinheiro dá uma ótima sugestão:

Nunca tome decisões financeiras importantes após as 21 horas”

3# Esteja disposto a dormir com o problema

emoções-dinheiro-4

Sem dúvida nenhuma a melhor regra da lista, até porque ajuda diretamente a implementar todas as outras.

Na vida existem poucas urgências reais. Investir seu dinheiro ou trocar de carro não entram para essa lista. Via de regra, qualquer ótima oportunidade financeira continuará sendo ótima no dia seguinte.

Em caso de dúvida, ou se a decisão for importantíssima, é melhor dormir com o problema um dia para não se arrepender depois.

Fique Atualizado!

Insira o seu endereço de email abaixo para receber gratuitamente nossas novas publicações!

4# Crie um estratégia para gerir seu dinheiro

emoções-dinheiro-5

Sem objetivos bem definidos não chegamos a lugar algum.

Pegue um dia em que esteja em seu estado emocional “normal” e defina seus objetivos financeiros de longo prazo. Depois trace metas e objetivos parciais de prazo mais curto que quando alcançados estarão te direcionando para os objetivos de longo prazo. Por fim, defina a estratégia usada para alcançar tais metas.

Gaste um tempo definindo essas metas, se for casado(a) tudo deve ser decidido em conjunto com seu cônjuge.

Exemplo:

  • Meta de longo prazo: Juntar 1 milhão de reais em 20 anos
  • Metas de médio prazo: Aumentar minha reserva financeira em 50 mil reais a cada ano.
  • Estratégia: poupar, no mínimo, 3 mil reais mensais e aplicá-los em títulos do tesouro todo dia 10 de cada mês. Criar uma renda extra capaz de gerar 10 mil reais por ano com meus conhecimento na área X. Destinar 50% de qualquer dinheiro inesperado que apareça (fora o da renda extra) as aplicações mensais.

O interessante de ter um plano assim é minimizar ao máximo o aspecto emocional na hora de decidir sobre como investir seu dinheiro.

OBS: No Canal do YouTube tenho uma entrevista com um investidor que ficou milionário usando essa estratégia de alocação mensal. Dê uma olhada no vídeo: Milionário na Bolsa.

5# Mantenha a estratégia nos momentos bons e ruins

emoções-dinheiro-7

Disciplina, senhores! Disciplina.

Manter uma estratégia de investimentos é simples quando estamos nas condições normais de temperatura e pressão, mas pode se tornar complicado quando ganhamos muito de uma vez só ou quando as coisas não saem como o esperado e perdemos dinheiro.

Nesses casos, lembre-se de usar todas as regras vistas até aqui e principalmente de dormir com o problema antes de tomar qualquer decisão.

Muitas vezes os problemas serão passageiros e a estratégia, em si, continuará vencedora no longo prazo.

Recapitulando…

As 5 regras para eliminar as emoções nas decisões financeiras:

  1. Evite tomar decisões financeiras importantes quando estiver sob forte emoção
  2. Não tome decisões ligadas a dinheiro quando estiver cansado ou tenso
  3. Esteja disposto a dormir com o problema
  4. Crie um estratégia para gerir seu dinheiro
  5. Mantenha a estratégia nos momentos bons e ruins

Espero que tenha gostado do artigo e que o mesmo o ajude na tarefa de isolar seus sentimentos e emoções na tomada de decisões financeiras.

Fico grato se puder deixar um comentário abaixo manifestando sua opinião sobre o assunto, fazendo perguntas ou dando sugestões. Prometo responder o mais rápido possível.

Abraço e até a próxima!

Fique informado! Cadastre seu email no Você MAIS Rico e receba novidades, artigos e dicas imperdíveis para alcançar a liberdade financeira (grátis)!

  • Muito obrigado pelo elogio, Daniele!

    Abraço e continue acompanhando o Você MAIS Rico!

  • Daniele Fernandes

    Ótimo artigo, parabéns!