Os 5 erros que levaram Eike Batista ao fracasso e como evitá-los

Tempo de leitura: 8 minutos

Qual deve a sensação de já ter sido o 7º homem mais rico do mundo e anos depois ver o trabalho de uma vida se transformando em pó? Essa é uma resposta que somente o megaempresário Eike Batista conhece.

Eike tem hoje um patrimônio líquido negativo. Por mais espantoso que pareça, você provavelmente é mais rico que Eike Batista, já que o mesmo tem dívidas milionárias que talvez nunca consiga pagar.

Realidade que parece ficção quando lembramos do estrondoso sucesso do império das empresas terminadas em X, capitaneadas pela EBX, holding que leva as iniciais do nome do empresário.

Essa derrocada monstruosa aconteceu devido a uma série de falhas cometidas. Neste artigo busquei os 5 principais erros que, na minha opinião, foram os responsáveis pelo fracasso de Eike Batista e como você deve fazer para evitá-los.

#1 erro: Correr riscos excessivos

erros eike batsita

Eike Batista ficou conhecido por ser um empresário que não tinha medo de correr riscos. Consultores próximos do empresário usavam uma frase para definir a forma de pensar usada por Eike:

Com ele era all in all time”

Fazendo uma analogia com o jogo de poker, era como se Eike apostasse todas as suas fichas (seu patrimônio) em todas as jogadas. Se você já jogou poker pelo menos uma vez, sabe que esta é uma tática suicida.

Em entrevista a revista época, outro consultor se refere à forma de penar de Eike usando como exemplo o jogo da roleta:

Vou te dizer como é o Eike. Ele entra no cassino e joga US$ 1 no 63, que é seu número da sorte. Ganha US$ 35. Aí joga de novo, tudo no 63. Ganha US$ 1.225. Vai continuar aumentando a aposta até perder. É patológico”

Eike Batista se apaixonou pelo risco, ganhou muito dinheiro correndo grandes riscos e depois perdeu tudo por arriscar demais.

 Como não fazer igual: Faça um bom gerenciamento de risco. Já repararam que os piores erros que cometemos acontecem quando temos certeza de alguma coisa? Nos negócios assim como na vida, nada é 100% garantido a ponto de podermos apostar tudo.

#2 erro: Ignorar opiniões diferentes das suas

erros eike

Na idade média havia o dogma religioso da infabilidade papal, ou seja, tudo que vinha do papa era a prova de falhas. Na Brasil pareceu se criar o dogma da infabilidade do Eike.

Após uma série de gloriosas conquistas que culminaram na chegada ao 7º lugar no ranking dos milionários da revista Forbes, Eike acabou se tornando extremamente autoconfiante, a ponto de não dar ouvidos a opiniões contrárias as suas. O empresário agia como se tivesse o lendário “toque de Midas”, capaz de transformar tudo em ouro.

O sucesso foi deixando o Eike cada vez mais louco. Ninguém podia questioná-lo. Ele só queria ouvir boas notícias, e alguns executivos começaram a operar em cima disso”

 Tendo certeza que seu ponto de vista era sempre correto, Eike desprezava opiniões contrárias. Com isso, sistematicamente foi eliminando os consultores que pensavam de maneira diferente da sua e se tornou alvo fácil para bajuladores que só precisavam fazer coro com o que o empresário falava.

Como não fazer igual: Ouça opiniões diferentes das suas. Afinal, ninguém é infalível.

#3 erro: Ser otimista demais

erros eike 3

Ser otimista é algo indiscutivelmente bom. Os otimistas vivem mais, fazem mais amigos e são pessoas mais felizes.

Porém, o excesso de otimismo pode ser perigoso, principalmente no mundo dos negócios.

Um analista do banco de investimentos Merrill Lynch escreveu certa vez que Eike Batista era o “CEO dos óculos cor-de-rosa”, por ser excessivamente otimista e sempre exagerar as possibilidades de ganho em seus projetos.

Outra passagem interessante foi relatada por um ex-ministro. Eike ligou para o então presidente Lula dizendo que havia descoberto um reservatório de petróleo maior que o de Tupi (hoje campo de Lula, o maior da área do pré-sal). Lula comentou “Acho que é conversa”.

Mesmo assim, Lula ligou para o presidente da Petrobras para verificar a informação. A Petrobras negou que isso fosse possível, porque certamente saberia da existência de um poço de petróleo tão grande.

Lula então despediu-se do presidente da Petrobras, balançou a cabeça levemente e disse sorrindo:

Ah… o otimismo do Eike”

Foi este excesso de otimismo que levou o ex-bilionário a tomar decisões desastrosas baseadas mais em intuições do que em dados concretos.

Como não fazer igual: No filme “A Origem”, que tem como protagonista o ator Leonardo Dicaprio, o mesmo usa um pião (seu totem) para saber a diferença entre sonhos e vida real. Faça o mesmo. Sonhe, seja otimista, mas não fuja da realidade.

#4 erro: Misturar misticismo e negócios

 erros eike

São vários os exemplos da mistura das crenças esotéricas de Eike Batista com seus negócios:

– Os nomes de suas empresas terminavam em X, símbolo da multiplicação.

– Na logomarca de suas companhias vemos um sol girando para a direita (assunto do qual falaremos mais), símbolo de prosperidade e poder em várias culturas.

– Abaixo da sigla que identifica o nome de cada empresa temos 3 traços paralelos. Segundo o I-Ching, filosofia milenar chinesa, os traços representam a capacidade de transformar ideias em realidade e alcançar o sucesso.

– Fechar negócios sempre com quantias que envolvam o número 63, considerado por Eike seu número da sorte.

O maior exemplo se deu após o início do declínio do império Batista. Uma mulher toda de branco passou a ser vista pelos corredores da sede da EBX.

Em um comunicado oficial ela foi identificada como consultora de assuntos esotéricos e, após algum tempo de trabalho, promoveu uma mudança significativa na logomarca da empresa “essencial” para que a mesma recupera-se a prosperidade:

O sol, que originalmente girava para a esquerda, passou a girar para a direita.

Parece que essa “grande” mudança não surtiu efeito algum, além de gerar gastos de dinheiro, tempo e credibilidade desnecessários.

Como não fazer igual: Nunca misture negócios com esoterismo e crenças religiosas. Como diz o ditado popular

Se macumba tivesse poder, o campeonato baiano terminava empatado”

#5 erro: Ser ganancioso demais

ganancia

 Eike tinha uma verdadeira obsessão em ser o homem mais rico do mundo, algo que não mudaria sua vida em nada.

Muito vaidoso, afirmou em 2006, quando sua fortuna era de US$ 6,6 bilhões que só tinha uma dúvida: Não sabia se iria ultrapassar o mexicano Carlos Slim, primeiro da lista dos mais ricos do mundo, pela esquerda ou pela direita.

Em 2011, quando era o 7º mais rico com uma fortuna de US$ 35 bilhões, foi convidado a palestrar em um evento que envolvia donos de grandes empresas no Caribe, entre eles o próprio Slim. Ao subir no palco, olhou para o mexicano e falou em espanhol “Vou passar você”. Segundo empresários presentes, foi algo constrangedor. Slim ficou olhando para Eike sem entender nada.

A vontade de ser o homem mais rico afetou seriamente os negócios. Eike se recusava a ter parceiros comerciais para diminuir os riscos, prática muito comum na área de petróleo e gás, porque isso influenciaria no tamanho de seu patrimônio.

Segundo o depoimento de um financista que tentou apresentar parceiros para Eike:

Ele queria ser o homem mais rico do mundo e ponto final. Quando a motivação maior é esta, o empreendimento todo está condenado ao fracasso”

 Ao invés de pensar em diluir riscos e adquirir parcerias com empresas que tinham mais experiência, Eike focou em um título fútil.

Como não fazer o mesmo: Ambição é algo bom, mas quando desmedida se torna ganância. Não se deixe afetar pela vaidade. Foque no que é realmente importante.

Conclusão

 Recapitulando os 5 erros que levaram Eike Batista ao fracasso e como evitá-los, temos:

#1 Correr riscos excessivos

Como não fazer igual: Faça um bom gerenciamento de risco.

#2 Ignorar opiniões diferentes das suas

Como não fazer igual: Ouça opiniões diferentes das suas. Ninguém é infalível.

#3 Ser otimista demais

Como não fazer igual: Sonhe, seja otimista, mas não fuja da realidade.

#4 Misturar misticismo e negócios

Como não fazer igual: Nunca misture negócios com esoterismo e crenças religiosas.

#5 Ser ganancioso demais

Como não fazer igual: Não se deixe afetar pela vaidade. Foque no que é realmente importante.

Certa vez ouvi de um professor que as pessoas espertas aprendem com as próprias falhas, mas os inteligentes vão além, pois aprendem com as falhas dos outros.

Os erros cometidos por Eike são simples de serem evitados, mas também fáceis de serem imitados (refletindo, acho que já cometi todos… felizmente com consequências bilhões de vezes menores).

Espero que você seja inteligente e aproveite este artigo como ensinamento para não fazer o mesmo.

Agora eu quero saber a sua opinião. O que você acha? Gostou do artigo?  Exponha suas ideias deixando um comentário abaixo.

Fique informado! Cadastre seu email no Você MAI$ Rico e receba novidades, artigos e dicas imperdíveis para alcançar a liberdade financeira (grátis)!

  • Oi, Antônia.

    Gostaria de ter respondido todos os seus comentários antes, mas estava em Lua de Mel no Chile até ontem.

    Obrigado pela correção. Vou editar o artigo!

    Abraço e continue acompanhando o Você MAI$ Rico!

  • Antonia Nádia

    Vou mandar este artigo para o papai ler, acho que ele irá gostar!!

    Ah, uma breve correção, no filme “A Origem”, o totem do Di Caprio (Dom Dobb) é um pião. O peão é da Ellen Page (Aridne).

    De toda forma, estou gostando muito das suas postagens!! ^^

    Atenciosamente,

  • Olá, Gil.

    Pode até ser verdade que o início da fortuna de Eike Batista foi graças a essa “ajuda” do pai (não sei se é verdade ou mentira). No entanto, dificilmente um homem atingi a projeção que o Eike atingiu sem ter qualidades que o diferenciam da maioria.

    Na minha opinião, ainda vamos ver Eike Batista se reerguer. Se ele fosse uma ação, eu compraria!

    Continue acompanhando o Você MAI$ Rico.
    Abraço.

  • Gil

    Legal o artigo!

    Muita gente fala que o Eike só deu certo porque tinha informações de onde havia ouro na Amazônia, graças ao pai dele que era presidente da Vale do Rio Doce.
    Na sua opinião, ainda vamos ver o Eike se reerguer ou ele já era?

  • Olá Diogo,

    Na verdade o Eike não investiu em Bolsa de Valores, o que ele fez foi abrir o capital de suas empresas, assim poderia vender ações e captar recursos. Isso fez com que ele ganhasse muito dinheiro.
    A receita seguida por Eike Batista era criar empresas, abrir o capital delas em busca de investimento e começar a produzir utilizando esse capital. O problema começou quando a OGX; empresa mais importante do grupo EBX, que bateu recorde de captção de recursos no lançamento e era responsável pela extração de petróleo; viu que não conseguiria chegar nem perto da meta de produção de barris, devido a má qualidade dos campos de petróleo comprdos por preços exorbitantes em leilões. Com isso, vários sócios, credores e investidores viram que as ações da OGX e de outras empresas do grupo EBX não eram mais atrativas, e começaram a vendê-las por preços cada vez mais baixos, com a grande quantidade de vendedores o preço foi ficando cada vez mais baixo, chegando a custar centavos. Foi dessa maneira que Eike Batista perdeu bilhões na bolsa de valores.

    Continue acompanhando o Você MAIS Rico.

    Abraço.

  • Diogo Resende Araujo

    Com certeza, esses foram alguns dos erros que de uma hora para a outra acabaram com a situação financeira do Eike Batista que em alguns meses foi a pessoa mais rica do país, mas eu acho que o principal fator que levou Eike Batista ao fracasso foi investir na Bolsa de Valores e por isso, eu digo que sem dúvida ele deve ter começado a investir na Bolsa de Valores sem antes levar em conta alguns fatores para escolher a melhor aplicação financeira como por exemplo: avaliar o seu perfil de investidor e a faixa de prazo para cada tipo de investimento.