Como você controla suas finanças?

Tempo de leitura: 4 minutos

Pergunta precedente: você controla suas finanças? Caso positivo, como? Eu faço, mas acho que posso melhorar.

Não precisa me responder à segunda pergunta se não quiser. Ela faz parte da provocação da primeira pergunta, porque aproximadamente 81% (mais de 4 a cada 5) dos brasileiros, segundo a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), não controlam adequadamente.

A CNDL aprofundou o estudo e descobriu que 71% possuem pelo menos um controle parcial e 10% simplesmente ignoram o fato. Faço parte, portanto, de menos de um quinto dos neuróticos que tratam suas finanças com cuidado.

As principais desculpas dos que não controlam giram em torno da falta de disciplina, do desconhecimento de como fazer, da dificuldade de lembrar dos gastos, falta de tempo e até desconhecimento de como se calcula taxa de juros (confesso que esta última não entendi direito: precisa de tanto controle assim?).

A desculpa que eu uso para fazer é que este controle ajudou – e muito – a melhorar minha condição financeira.

A maioria das pessoas faz controle em papel (anotações em caderno), boa parte controla através de planilhas tipo MS Excel, mas tem um público pequeno (2%) que terceiriza a atividade: legal para quem não tem paciência mas reconhece a importância em controlar suas finanças.

Eu faço através de planilhas de cálculo mesmo, o que me deixa um pouco mais confortável, pois pelo menos nisso estou junto com um monte de gente.

Mais de um quarto (28%) das pessoas fazem controle mental dos gastos o que me leva a concluir que minha memória deve ser uma porcaria: se eu não anotar eu não consigo lembrar de tudo o que gastei, muito menos comparar os gastos, e ainda menos saber onde posso cortar gastos quando necessário.

Não me assusta que, portanto, temos um terço da população brasileira endividada, boa parte inadimplente! Pelo menos deste mal estou livre.

No meu entendimento, portanto, vale a pena esta trabalheira toda que tenho: foi no meu controle de gastos que eu deixei de ser um endividado e consegui começar a ter algum dinheiro para investir. Espero que você chegue à mesma conclusão.

Agora, se você controla, aí sim me interessa saber como você faz. Porque, como disse no início, acredito que mesmo o que eu faço pode ser melhorado: meu controle nem considera taxa de juros…

Como disse, controlo através de um arquivo MS Excel com várias planilhas: uma para conta bancária, uma para cartão de crédito (só uso um), uma para dinheiro em espécie (valores pequenos, mas que também são importantes), uma para despesas previstas (periódicas ou não) e outra para aplicações.

A planilha da conta bancária permite que eu saiba quanto já emiti de cheques, por exemplo, e a previsão de entrada de cada um. Ajuda bastante a não ficar negativo (entrar no cheque especial).

A planilha do cartão de crédito evita sustos maiores: basta o susto da hora que chego de alguma compra e vejo quanto já terei de pagar no próximo vencimento (isto ajuda muito a não gastar desnecessariamente na próxima vez).

A planilha de dinheiro em espécie é a mais complicada de registrar, pois depende de uma disciplina danada, pois a princípio são valores que não estão anotados em nenhum lugar. Usar o celular para fazer as anotações é coisa que faço com alguma regularidade, principalmente quando acho que vou esquecer.

A planilha de despesas previstas me auxiliam a fazer orçamentos, avaliar quando vou poder fazer determinada aquisição, etc.

Finalmente, a planilha de aplicações financeiras é uma planilha para me dar alegria: lá estão registrados os meus investimentos, o crescimento do meu patrimônio, enfim, o resultado de toda esta trabalheira.

Enquanto todas as planilhas são alimentadas diariamente, a planilha de aplicações é atualizada mensalmente, pois percebi que assim o impacto é maior (inclusive nos resultados da Bolsa de Valores, que tem trazido surpresas negativas nos últimos meses, mas isto é passageiro, pois a longo prazo é um bom investimento, mas aí já é outra conversa).

Até a próxima.

Gostou do artigo? Exponha sua opinião deixando um comentário abaixo.

Fique informado! Cadastre seu email no Você MAI$ Rico e receba novidades, artigos e dicas imperdíveis para alcançar a liberdade financeira (grátis)!

Obrigado.