A verdade sobre porque os ganhadores da loteria voltam a ficar pobres

Tempo de leitura: 7 minutos

Já pensou o que você faria caso ganhasse R$ 30.000.000 na Mega Sena?

A resposta que a maioria da população costuma dar a essa questão é: largaria meu emprego e viveria de renda.

Uma excelente escolha, e totalmente factível. A quantia de R$ 30.000.000 renderia aproximadamente R$ 174.000 mensais se fosse aplicada na poupança.

Caso o ganhador da loteria tivesse um pouco mais de conhecimento e aplicasse o dinheiro em uma LCI ou LCA com juros anuais de 10%, o rendimento seria de impressionantes R$ 3.000.000 ao ano (logicamente, o ideal seria diversificar um pouco os investimentos, mas este é assunto para outro artigo).

A questão chave deste artigo é que o prêmio da loteria poderia sustentar o ganhador e gerações de sua família, se fosse usado de maneira inteligente.

Porém, se utilizado de modo errado e sem controle, o dinheiro poderia acabar bem antes do que muitos pensam.

Segundo pesquisa realizada nos Estados Unidos, cerca de um terço dos ganhadores de loteria vão à falência alguns anos depois de receber os primeiros milhões.

Esse não é um fenômeno exclusivo dos americanos, aqui no Brasil temos vários casos semelhantes de pessoas que receberam grandes somas e voltaram a sua condição financeira anterior ao prêmio em questão de poucos anos.

Veja abaixo 5 casos memoráveis de pessoas que perderam patrimônios milionários devido a falta de gestão e inteligência financeira.

1º caso: Antônio Domingos

O título deste artigo quase foi “Como perder 30 milhões em cinco anos” em homenagem ao feito de Antônio Domingos.

Na época que ganhou na loteria, em 1983, Antônio tinha apenas 19 anos. Quando pegou o prêmio não teve dúvida, começou a viver a vida de seus sonhos.

Entre as extravagâncias realizadas com o montante ganho, estavam morar na suíte presidencial de um dos melhores hotéis de Salvador, adquirir 18 caros 0 Km, não lavar roupa (para ele eram bens descartáveis) e gastar grandes somas, quase que diariamente, em festas, bebida e mulheres.

A riqueza do baiano durou 5 anos, com o fim do dinheiro a vida de luxo recheada de festas e mulheres teve fim. Hoje ele vive num puxadinho em construção no terreno da casa de sua mãe, não tem carro, trabalha como garçom e faz bicos de pedreiro para ganhar uma renda extra.

Perguntado sobre seus arrependimentos, respondeu que o maior de todos foi o fato de não ter comprado uma casa melhor para sua mãe quando tinha condições.

No youtube há um vídeo sobre a história de Antônio Domingos, para ver clique aqui.

2º caso: Jorginho Guinle

loteria

Jorginho não ganhou em nenhum tipo de loteria federal, sua sorte se deu na chamada loteria biológica, nascendo em uma família rica.

A família Guinle se destacou por receber a primeira concessão para operar o porto de Santos, o maior da América Latina. Também foram responsáveis pela construção do hotel de luxo Copacabana Palace e do palácio do governo, ambos situados no Rio de Janeiro.

Herdeiro de uma grande fortuna, Jorginho resolveu aproveitar a vida sem se preocupar com dinheiro. Ao invés de administrar o patrimônio milionário, o mesmo gastava seu tempo saindo com celebridades, dirigindo carros de luxo e frequentando as grandes festas da alta sociedade. Com a falta de planejamento, o playboy dilapidou seus bens ao longo dos anos.

Aos 85 anos, na pobreza após gastar toda sua fortuna, Jorginho Guinle teve de trabalhar como guia turístico para poder se manter. Aos 88 anos ele veio a falecer.

3º caso: Evelyn Adams

evelyn

A americana Evelyn Adams desafiou as probabilidades ao ganhar o prêmio máximo da loteria de New Jersey duas vezes, nos anos de 1985 e 1986. Cabe ressaltar que a chance de que isso aconteça é de uma em 17 trilhões.

A soma dos prêmios seria o suficiente para proporcionar uma vida tranquila para a maioria das pessoas, mas não para Evelyn. A americana gastou boa parte dos US$ 5.400.000 ganhos no seu vício por jogos de azar.

Hoje a ex-milionária mora em um trailer e vive uma vida modesta sem dinheiro e com pouco conforto.

4º caso: Michael Carroll

michael carrol

Em novembro de 2002, o então lixeiro Michael Carroll ganhou um prêmio de 9,7 milhões de libras (o equivalente a R$ 29.100.000) na loteria inglesa.

Devido ao seu histórico de problemas com a lei, Michael foi apelidado de “grosseirão da loto” pela imprensa local. Na data do recebimento do prêmio, Carroll ainda era monitorado pela justiça através de uma etiqueta eletrônica, devido a condenações por desordem e bebedeira.

Atualmente, Carroll colocou a casa de 6 quartos que comprou com o dinheiro do prêmio à venda e quer voltar para seu antigo emprego de lixeiro para poder sustentar suas 2 filhas.

Segundo o inglês, ele fez com o dinheiro o que qualquer jovem de 19 anos faria: gastou tudo!

Boa parte do prêmio ganho foi usada para sustentar o vício em cocaína, onde Michael afirmou ter gastado 1,2 milhões de libras (cerca de R$ 3.600.000).

Entre os outros destinos dados ao prêmio estão às festas regadas a álcool, prostitutas de luxo (até 4 por noite) e uma doação generosa de 1 milhão de libras (R$ 3.000.000) para o time de futebol do qual é torcedor, os Rangers.

5º caso: Antônio Donizeti

Antônio Donizeti achou que sua vida iria mudar para melhor quando acertou na loteria em julho de 1977 e ganhou a quantia de 16,1 milhões de cruzeiros (R$ 6.300.000).

Com todo esse dinheiro o agricultor pensou que não precisava se preocupar com a maneira como iria gastar. Segundo o mesmo, o prêmio iria durar sua vida toda.

Antônio estava errado, o montante foi consumido em apenas 3 anos, boa parte em empréstimos feitos a amigos e familiares que nunca o pagaram.

O agricultor se lembra com saudades da época em que recebia cartas de mulheres de todo o Brasil interessadas em se casar com ele. Fato este que ficou no passado, junto com seus milhões perdidos.

Hoje, Antônio Donizeti vive da pequena renda conseguida com seu sítio em Araçuaí, no Vale do Jequitinhonha, uma das regiões mais pobres de Minas Gerais.

Conclusão

Os casos expostos acima mostram que as pessoas só conseguem lidar com a quantidade de dinheiro para a qual estão preparadas. Se um indivíduo despreparado ganha uma grande soma, ela tende a desperdiçar e perder esses recursos, até que sobre apenas a quantia com a qual ela se sente confortável e preparado para administrar.

Esse é a resposta de porque um terço dos ganhadores da loteria voltam a ficar pobres.

Um tolo e seu dinheiro logo se separam (James Howell – Historiador Gâles)”

Por isso a educação financeira é importante e deveria ser ensinada nas escolas. Pense em quantos brasileiros obtém lucro com seus negócios ou atividades profissionais, ganham bem e mesmo assim vivem endividados. Com certeza você conhece pelo menos uma pessoa nesta situação.

Investimento em educação financeira

educação financeira

O investimento em conhecimento é o melhor que existe, como já citei em outros artigos, com apenas algumas dezenas de reais é possível comprar cursos e livros que poderão fazer com que você ganhe milhares de reais durante toda vida.

A real medida de sua riqueza é quanto você valeria se perdesse todo o seu dinheiro”

Invista em educação financeira para você e sua família. Leia, estude, aprenda, coloque em prática e depois ensine. Se os ganhadores da loteria que ficaram pobres tivessem estudado sobre dinheiro, com certeza teriam mantido suas fortunas por mais tempo e possivelmente aumentado o tamanho das mesmas.

Para quem quiser aprender mais sobre onde e como investir seu capital, recomendo o Ebook Alocação de Ativos, do consultor financeiro Henrique Carvalho.

Se você tem dúvidas ou algo a acrescentar sobre este assunto deixe seu comentário.

Para receber informações e dicas cadastre seu email e acompanhe nossas publicações.

Obrigado!

  • Bom dia, Ana Carolina.

    Fique tranquila porque administrar dinheiro é muito mais fácil do que administrar a falta dele.

    Tirando o valor que você pretende gastar em uma casa ainda restam 8,5 milhões. Com esse dinheiro é possível montar uma carteira de investimentos muito segura e com bom rendimento. Como não sei quais são seus objetivos, quanto tempo pretende deixar o dinheiro investido e qual sua tolerância a risco, não posso dar sugestões mais elaboradas sobre onde alocar seus recursos.

    O que eu posso te recomendar é que você procure um profissional para te auxiliar no início (procure um cara bom, mesmo que seja mais caro) e busque aprender o máximo que puder sobre gestão de investimentos e educação financeira, uma vez que aprendendo a gerir bem seu dinheiro ele pode crescer ainda mais.

    Você falou que uma de suas prioridade é educação, e tem que ser mesmo! Acho interessante você começar seu estudo sobre investimentos conhecendo o Tesouro Direto (tenho artigos aqui no site) e lendo a série “Livro Negro dos Imóveis” (economizei 15 mil na compra do 1º imóvel com o que aprendi no livro).

    Você encontra os livros nesse link: http://hotmart.net.br/show.html?a=L1814064M

    No mais, acho prudente não contar a ninguém próximo sobre seu prêmio… porque todos vão querer algum favor ou dinheiro emprestado.

    Espero ter ajudado.
    Abraço e continue acompanhando o Você MAIS Rico!

  • Ana Carolina

    Olá, espero que veja esse comentário. Recentemente ganhei 10 milhões na loteria, pretendo tirar 1 milhão e 500 mil para uma casa! Mas não faço a mínima ideia do que fazer com o resto, e não quero ficar pobre de novo, tenho apenas 15 anos e queria investir em algo… já pensei em comprar uma franquia do MC donalds ou algo do tipo, até agora não mexi no dinheiro, preciso de sua ajuda! Ainda não falei pros parentes e nem amigos, somente para minha mãe, que me levou até a agência da caixa pra poder receber o prêmio. Espero que me ajude! Preciso de algo que faça render o dinheiro, e não acabar em alguns anos. Não pretendo gastar com bebidas e essas coisas fúteis que o povo faz, carros etc… minha prioridade é casa, escola, cursos e algumas roupas! Apenas.

  • Boa tarde, Paulo.

    Brilhante comentário!
    Realmente, uma pessoa com alguma noção simples de matemática faria o dinheiro durar muito mais, entretanto, é preciso ter mais do que cultura geral para fazer o dinheiro se multiplicar ou crescer de valor. Nesse ponto que entra a educação financeira!

    Loteria são, como você mesmo falou, perde de tempo e dinheiro. Concordo plenamente.
    Grato pela participação!

    Abraço e continue acompanhando o Você MAIS Rico!

  • Paulo

    Acho que mais do que ignorância financeira, esses ganhadores vivem fora da realidade. Talvez por problema psicológico, emotividade ou pouca instrução.
    Qualquer pessoa com capacidade de raciocínio sabe que um montante de dinheiro, por maior que seja, não dura pra sempre. Não precisa entender muito de matemática. Só fazer as quatro operações é suficiente. Se dar uma festa custa 5 mil reais, faça o somatório. 5 mil com mais 5 mil de outra festa, 10 mil. E assim por diante.

    A outra questão é que ganhador de loteria é o que podemos chamar de exceção à regra. É mais provável alguém morrer do que ganhar um prêmio.
    Desde criança conheci gente próxima que passou a vida apostando nesses jogos de azar(loteria é um jogo de azar). Nunca ganhou nem um centavo, literalmente.
    É uma ironia: esse tipo de atividade gera milhões de lucro para os organizadores e o governo, e prejuízo para milhões de apostadores que colocam esperança numa ilusão.

  • Muito obrigado pelo elogio, Ingryd!

    Abraço e continue acompanhando o Você MAIS Rico!

  • Ingryd Teotonio

    Artigo muito interessante, Parabéns!

  • Boa noite, Mauro.

    Muito obrigado pelo elogio!

    Você pode reproduzir este artigo, só peço que site que o artigo foi escrito por Bruno Perini, criador do site de educação financeira Você MAIS Rico.

    Abraço e continue acompanhando o Você MAIS Rico!

  • maurodemarchi

    Ótimo artigo. peço sua autorização para reproduzir no Jornal Capital das Nascentes versão online e impressa.

  • Pingback: ()

  • Olá, Rose.

    Grato pela sugestão e estou informado sobre o acontecido, no entanto, como você mesmo disse, esse caso não é de um milionário que dilapidou seu patrimônio por falta de conhecimento financeiro, e portanto não está dentro dos assuntos que abordo no site.

    Este assunto tem mais a ver com um site policial ou investigativo.

    Abraço e continue acompanhando o Você MAIS Rico!

  • Rose De Azevedo

    Devia postar sobre o Rene Sena, que mesmo ñ tendo dilapidado seus 50 milhões, foi se casar com uma trambiqueira que nunca quis ele na pobreza, e ao saber que era ele o ganhador da mega sena se descobriu perdidamente apaixonada por ele, e este um ano e meio depois de ficar milionario foi assassinado, crime até hoje cheio de mistérios mas a viuva apaixonada é a principal suspeita da policia.

  • Boa noite, Alexandre.

    Muito obrigado pelos elogios. Conheço o MMN sim, fiz durante um tempo, ganhei dinheiro, mas não gostava muito da atividade… no final das contas não me identifiquei. Mas realmente, bem feito, dá muito dinheiro.

    Abraço e continue acompanhando o Você MAIS Rico!

  • Alexandre

    Bruno você conhece o MMN ? Vejo que você é um homem bastante inteligente financeiramente e investidor. Tenho certeza que Ganharia muito dinheiro, em alguma empresa de MMN.

  • Grande José!

    Agradeço por dividir sua história conosco. Realmente, se aposentar de maneira precoce é algo raro no Brasil e difícil de explicar. Quando digo para as pessoas sobre meu plano de parar de trabalhar aos 30 (faltam 3 anos), todo mundo fala que é impossível. Que é muito cedo para parar ou que eu não ia conseguir ficar sem fazer nada.

    As pessoas confundem aposentadoria com inatividade. Coisas muito diferentes.
    Irei usar seu conselho daqui a 3 anos (ou menos do jeito que os juros estão altos!).

    Abraço e continue acompanhando o Você MAI$ Rico.

  • José

    Bruno, recentemente lembrei dessa conversa que tivemos há 6 meses, quando estava viajando e a polícia rodoviária, numa rotineira abordagem de fiscalização, perguntou onde trabalho. Aí dei graças a Deus de (por enquanto…) não ter ainda ganho nada em loteria. Tente explicar aos policiais que sua “profissão” é “investidor”, e ver-se-á um pouquinho enrolado. Se alguém tiver a alegria de conseguir uma bolada suficiente para aposentar (seja ganhando em loteria, ou mesmo poupando e investindo paulatinamente até atingir a “independência financeira), aconselho abrir um CNPJ só para poder citar o nome da empresa em que trabalha, em caso de abordagem. É muito difícil justificar sua profissão de “aposentado” antes dos 50 anos, e essa satisfação é pedida mais freqüentemente do que se imagina.

    Como você muito bem disse no artigo, “as pessoas só conseguem lidar com a quantidade de dinheiro para a qual estão preparadas”. É uma grande verdade, mas é importante frisar que não se trata só de administrar dinheiro, mas sim estar preparado para lidar com toda uma situação de vida, a qual será boa sob a condição de que o cidadão esteja preparado para ser “financeiramente independente”, esse preparo inclui muitos aspectos, muitos dos quais as pessoas nem imaginam.

  • Olá, Hummer.

    Obrigado pelo elogio!
    O que encontrei na minha pesquisa sobre Jorginho Guinle é que no final da vida ele cumpria expediente no Copacabana Palace, como funcionário… uma espécie de guia turístico interno, quase uma memória viva do hotel, mas pode estar enganado.

    De qualquer jeito, ele poderia ter vivido ser trabalhar e ainda ter se mantido rico se tivesse a mentalidade adequada.

    Abraço e continue acompanhando o Você MAI$ Rico!

  • Hummer

    muito bom, mas Jorginho “Mito” Guinle, acabou com a grana por volta dos 80 anos, e ainda continuou morando no Copacabana Palace. O orgulho dele era não ter precisado trabalhar um dia sequer em sua vida. muito bom!

  • Eu que agradeço a conversa, José!
    Espero que esse e outros ganhadores leiam esse artigo e nosso diálogo… quem sabe assim fujam dessa estatística desanimadora.

    Grande abraço!

  • José

    Bruno, obrigado por responder!
    Eu ainda não ganhei, quem sabe um dia… Mas vai que algum ganhador, quem sabe o cara de Toledo que ganhou no último sábado, dá uma busca no google e cai aqui. Esse artigo, acrescido da nossa conversa, talvez ajude algum ganhador a evitar de fazer besteira como os exemplos citados.

  • Olá, José.

    Interessante a sua pergunta. Concordo com você quanto a não ficar alardeando a condição de riqueza, isso pode ser perigoso. O livro Trabalhe 4 horas por semana, do autor milionário Tim Ferriss, aconselha a responder essa pergunta com as respostas mais esdrúxulas possíveis… (ele mesmo se definia como um traficante de drogas internacional), do meu ponto de vista, acho que seria interessante começar com uma brincadeira dessas e. caso haja insistência do interlocutor, se definir como um investidor, sem dar maires detalhes sobre sua vida.

    A pesquisa citada no texto se refere ao segundo tipo de ganhador, aquele que teria ganho dinheiro suficiente para se aposentar.

    Espero ter respondido suas perguntas.
    Grande abraço e continue acompanhando o Você MAI$ Rico!

    PS: Ganhou uma bolada na loteria?? rs

  • José

    Prezado Bruno,
    Suponhamos a seguinte situação: o cidadão ganha uma bolada na loteria, faz uma aplicação em Tesouro IPCA com juros semestrais e prazo de vencimento a perder de vista (2050, se não me engano, é o mais longo atualmente disponível). Com isso, está praticamente aposentado. Totalmente factível, como dito no início de seu texto. E aí, considerando que não é bom alardear a condição de ganhador de loteria, e que o cara ainda é muito jovem para se apresentar como “aposentado”, como você aconselha tal pessoa a responder à usual pergunta “onde você trabalha?”

    Só uma pequena observação sobre seu texto: não é possível que 1/3 dos ganhadores de loteria voltem a ficar pobres, pois a rigor só uma pequena parcela dos ganhadores deixa de ser pobre. Terno e quadra da quina, por exemplo, pode ajudar bastante no momento em que alguém ganha, mas dificilmente alguém fica rico por causa disso. Mera questão dialética! Talvez a pesquisa que você cita, conduzida nos USA, tenha se referido somente ao conjunto dos ganhadores de prêmios acima de um certo valor, talvez o valor suficiente para alguém “se aposentar” com rendimentos, como dito acima, a chamada “independência financeira”. No Brasil, algo entre 2 e 3 milhões de reais, variando conforme o padrão de vida da pessoa (quanto mais alto, maior a quantia necessária).

  • Muito obrigado, Guilherme!
    Fico feliz que tenha gostado.

    Aproveito para te fazer um convite. Publiquei um novo artigo ontem, se o assunto te interessar (empreendedorismo), basta clicar no link abaixo para ter acesso:

    http://vocemaisrico.com/2013/12/20/7-habitos-dos-empreendedores-de-sucesso-e-porque-danca-da-chuva-sempre-deu-certo/

    Abraço.

  • Guilherme Souza

    “A real medida de sua riqueza é quanto você valeria se perdesse todo o seu dinheiro”
    Muito o bom o post!!

  • Olá, Carlos.
    Agradeço pelo comentário e fico feliz que você compartilhe da minha opinião.
    Boa sorte na Mega Sena da virada!
    Abraço.

  • carlos

    Parabéns pelo artigo Bruno!
    Educação financeira realmente deveria ser levada mais a sério. Se eu ganhar na Mega da virada pode ter certeza que vou fazer diferente.
    Abraço.