Como investir na bolsa de valores em 5 passos

Tempo de leitura: 10 minutos

A bolsa de valores é o destino de muitos que estão insatisfeitos com o rendimento apresentado pelos investimentos em renda fixa.

Porém, como já disse anteriormente, 90% das pessoas perdem no seu primeiro ano investindo em ações ou seus derivados.

Eu perdi muito tempo e dinheiro por não saber direito o que fazer e onde encontrar o material do qual eu precisava para me orientar.

Para que o mesmo não aconteça com você, vou mostrar alguns passos que devem ser seguidos por quem pretende investir com segurança e realmente aprender sobre o funcionamento do mercado financeiro.

1. Comece a estudar

estudando

Este é o primeiro e mais importante passo desta lista.

Antes de tudo, você deve saber onde está pisando, há um série de mitos sobre a bolsa de valores tais como “você pode perder tudo” ou “é preciso ter muito dinheiro para investir” e que não são verdades absolutas. Recomendo a leitura do artigo que publiquei anteriormente sobre os 10 mitos da bolsa de valores.

No youtube você também encontrará material gratuito para todos os níveis de experiência.

Aconselho fortemente a leitura do livro “Bem vindo à bolsa de valores” (Marcelo C. Piazza) que vai explicar por alto como funciona o mercado, a precificação das ações, book de ofertas, pra que servem as corretoras, quais taxas são cobradas, o que é o IBOVESPA e outras questões iniciais sobre o assunto.

Uma fonte muito boa de conhecimentos é o site da equipe trader, no qual diariamente, meia hora após o fechamento do pregão (17:30), ocorre o “encontro diário”, onde é feito um estudo sobre a movimentação do mercado, com linguagem fácil e instrutiva focada na análise técnica.

Dependendo do seu nível de interesse e disponibilidade financeira, é possível adquirir uma séria de cursos em DVD e alguns cursos online grátis.

Um livro que apesar de ter sido escrito pela primeira vez em 1949 continua atual, e apresenta uma série de formidáveis ensinamentos sobre o mercado financeiro, é “O investidor inteligente”  de Benjamin Graham.

Entre os discípulos de Graham está o famoso Warren Buffet, também conhecido como Oráculo de Omaha, por sua capacidade de antecipar tendências (como se previsse o futuro), tido por muitos como o investidor mais bem sucedido do século XX.

No site da BMF Bovespa é possível montar uma carteira de ações usando programas de simulação. Use um simulador durante o tempo que achar necessário para adquirir confiança no que aprendeu, lembrando que o sucesso nesta fase não implica que o mesmo vá acontecer quando você for para o pregão verdadeiro.

Lembre-se que conhecimento é o melhor investimento que existe. Gastando dezenas de reais em um livro ou curso, você poderá adquirir ensinamentos que te farão ganhar milhares de reais durante toda sua vida.

2. Escolha uma boa corretora

Escolher-bem

Existem dezenas de corretoras conceituadas no mercado, o que te dá muitas opções de escolha. Analise principalmente estes aspectos:

– taxas cobradas: as corretoras costumam cobrar duas taxas, a taxa de corretagem, que se paga ao comprar e vender ações, e a taxa de custódia, a ser paga quando se tem a custódia de ações, ou seja quando você compra ações e fica com elas ao longo do mês.

Muitas corretoras já não cobram mais a taxa de custódia, ou isentam seu cliente caso ele faça pelo menos uma operação de compra e venda no mês. Para quem tem pouco dinheiro para investir, estes custos devem ser analisados antes de se iniciar qualquer operação.

Vamos supor que você pretenda começar a investir com R$1.000 em uma corretora que cobre R$ 10 de taxa de corretagem. Para comprar e vender um lote de ações com lucro, o preço do papel escolhido terá de subir mais de 2%, proporcionando uma valorização superior a R$ 20 no seu capital. Este é o custo de corretagem para comprar e vender suas ações neste caso.

Ainda devem ser somados os emolumentos cobrados pela Bovespa e a liquidação cobrada pela CBLC (Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia), que representariam centavos numa operação deste porte. Na tabela abaixo mostramos o custo percentual destas duas taxas para operações normais e daytrades, (quando se compra e vende uma ação no mesmo dia).

Mercado integral

Emolumentos

Liquidação

Total

Operações Normais

0,0070%

0,0275%

0,0345%

Operações Daytrade

0,0070%

0,0180%

0,0250%

atendimento: teste o atendimento online, ligue para os telefones da corretora e verifique como são os canais para retirada de dúvidas. Fuja de corretoras que não atendam bem seus clientes.

Home broker e ferramentas disponíveis: um home broker (escritório virtual do qual você investe a partir do seu computador) fácil de usar e com ferramentas de qualidade disponíveis devem ser um dos principais fatores a serem analisados por quem vai investir em ações, verifique as ferramentas gráficas caso decida usar análise técnica.

Já operei com algumas corretoras, umas boas e outras nem tanto. Duas que estão entra as melhores são a Rico e a XP. Atualmente eu invisto através da Rico.

3. Escolha as ações

ações

Agora que você já sabe como funciona o mercado, aprendeu sobre análise técnica, análise fundamentalista e escolheu sua corretora, chegou a hora de escolher seus ativos.

Já se foi o tempo que alocar recursos em grandes empresas era garantia de dinheiro no bolso. É possível ter lucro com todo tipo de ação, mas com algumas é mais fácil do que com outras.

Priorize ações que apresentem as seguintes características:

– Ações com preço próximo dos seus ativos tangíveis: caso você invista em uma empresa que apresenta um valor de mercado próximo da soma dos seus ativos tangíveis (imóveis, estoque, fábricas, equipamentos e recursos financeiros) estará comprando parte de um negócio que não está sendo vítima da especulação do mercado e tem espaço para crescer de maneira confiável.

A marca da empresa faz parte dos ativos intangíveis, e não entra no cálculo por não ser facilmente precificável. Logicamente uma marca forte agrega valor a uma empresa (pense no quão desejada fica uma peça de roupa com o logo da Ferrari ou em quanto vale a marca Coca Cola).

– Tendência de alta: caracterizada pela existência de fundos e topos ascendentes no seu gráfico.

– Boa liquidez: liquidez é a capacidade que um bem tem de se transformar em dinheiro. Ações com boa liquidez são vendidas rapidamente.

Escolha ações que apresentam essa característica, como as que compõem o IBOVESPA, formado pelas empresas mais negociadas da bolsa, e evite operar com papéis que tenham menos de 1000 negócios (operações de compra e venda) diários.

Uma boa liquidez te garante a venda imediata da ação pelo preço de mercado caso você necessite retirar seu capital por qualquer motivo, ações menos liquidas demoram mais para serem vendidas.

– Papéis que te permitam operar no mercado integral: o mais comum na bolsa de valores é negociar lotes de no mínimo 100 ações ou seus múltiplos, assim estaremos operando no mercado integral (também chamado de mercado à vista).

Caso seu capital não permita realizar a compra de no mínimo 100 ações da empresa pretendida, você poderá comprar em menor quantidade, porém estará operando no mercado fracionário, onde a liquidez  e o número de negócios normalmente são menores.

Para verificar como funciona o mercado fracionário basta colocar a letra “F” no final do código da ação a ser pesquisada. Ex: Para verificar o as negociações do papel PETR4, coloque o “F” no final do código da ação, PETR4F.

4. Escolha o ponto de entrada e seu objetivo

controle do dinheiro

Você pode estudar muito, escolher a melhor corretora do mercado, comprar ações de boas empresas e mesmo assim perder dinheiro se não escolher um bom momento para iniciar suas operações e ter um objetivo a ser alcançado.

Para decidir bons pontos de entrada é necessário ter uma base de conhecimento sobre análise técnica e interpretação de gráficos (eu uso os de candlestick).

Ter um objetivo e encerrar a operação ao alcança-lo também é importante, uma vez que impede que nossa mentalidade auto destrutiva nos atrapalhe.

O ser humano costuma ser esperançoso e pensar que o preço da ação continuará subindo infinitamente, com isso ele vai adiando a venda do papel para o preço redondo mais próximo (antes iria vender por R$ 10, agora vai esperar R$ 10,50).

Quando o preço cai, costumamos esperar que ele volte a seu antigo patamar antes de sairmos da operação, e com isso vamos deixando de vender com lucro, chegando as vezes a transformar uma operação vencedora em perdedora.

O livro “Os Axiomas de Zurique” dá uma receita para que isso não ocorra. Com base em um dos axiomas (lei que não pode ser provada) você deve realizar o lucro sempre cedo demais, ou seja, na dúvida venda, mesmo que seja com um pequeno lucro, pois assim estará preservando seu capital, deixando de correr riscos.

5. Gerencie o risco

gerenciamento de risco

Teoricamente, suas chances de realizar uma operação vencedora são de 50%. Em cada 10 operações realizadas você acerta em 5 e perde em 5.

Você deve estar se perguntando “Assim eu fico no zero?”. A resposta é não, caso você faça um bom gerenciamento de risco, de maneira a perder pouco nas operações que estiver errado e maximizar seus ganhos quando estiver certo.

Use STOP de venda para programar pontos de saída, caso a operação não esteja caminhando como o esperado, e no seu objetivo de lucro também, evitando que você adie a venda sem motivos para tal.

Analise o risco-ganho da operação, veja quanto você vai perder de capital se estiver errado e quanto vai ganhar estando certo.

Quanto maior a proporção a favor do ganho melhor, eu uso a proporção ensinada pela equipe trader de 3/1 (estou arriscando R$ 1 para tentar ganhar R$ 3).

Evite proporções desfavoráveis, como arriscar R$ 1 para ganhar R$ 1 ou até piores. Usando proporções ruins você estará aumentando seu risco e diminuindo seu tempo de vida no mercado.

Um bom conselho para iniciantes

ouvindo atento

Se você leu este artigo e se deparou com vários termos dos quais não tem ideia do significado é sinal de que precisa estudar e, por hora, se manter longe da bolsa de valores.

Muita gente perde dinheiro investindo em ações porque começa sem o mínimo de conhecimento achando que pode ficar rico da noite para o dia num golpe de sorte.

Pode parecer algo de outro mundo no começo, mas garanto que aprender sobre o funcionamento da bolsa de valores não é complicado e, para a grande maioria que começa a estudar, se torna um assunto prazeroso.

Para saber mais sobre o tema, recomendo a leitura do artigo

10 mitos sobre a Bolsa de Valores

Se você gostou e quer saber mais, cadastre seu email e acompanhe nossas publicações.

Obrigado e bons investimentos!