4 focos para a riqueza

Tempo de leitura: 5 minutos

No livro Os Segredos da Mente Milionária, o autor T. Harv Eker mostra os 4 pilares sobre os quais devemos nos focar para alcançar a riqueza e a tão sonhada liberdade financeira.

Veja quais são os 4 focos que você deve ter para ficar rico:

 1. Aumente suas receitas

aumente suas receitas

Aumente a quantidade de dinheiro que você ganha todo mês. Seja pedindo um aumento no emprego, fazendo um curso para valorizar sua mão de obra, abrindo um negócio, entrando em uma empresa de marketing de rede etc.

Pense em formas de aumentar suas receitas e coloque-as em prática.

Pode parecer óbvio, mas é sempre bom lembrar que quem ganha mais dinheiro tem mais possibilidades de poupar, investir e alcançar a liberdade financeira.

2. Aumente sua poupança

poupança

Não basta ganhar dinheiro, também é preciso poupar mais.

Uma pessoa que ganha R$ 6.000 mensais e gasta tudo, algumas vezes até mais do que esse valor, tem menos chance de alcançar um futuro mais rico em comparação com outra que recebe metade dessa quantia mas economiza R$ 500 todo mês.

Você deve colocar seu capital para trabalhar em busca da sua riqueza, e sem dinheiro sobrando isso é impossível. A finalidade do dinheiro que está entrando a mais todo mês não deve ser o consumo, mas sim o investimento.

3. Aumente o retorno dos seus investimentos

retorno dos investimentos

Pouco adianta ter dinheiro sobrando se o mesmo está parado sem apresentar um bom rendimento, tendo seu poder de compra reduzido constantemente pela inflação.

Procure por investimentos de maior rentabilidade.

Caso seu perfil seja mais agressivo, invista em renda variável, mesmo apresentando alguns períodos de perda ela costuma propiciar retornos mais altos no longo prazo em comparação com a renda fixa (veja o artigo sobre os Como investir na bolsa de valores em 5 passos).

Já se você for conservador, procure investimentos seguros com rentabilidade próxima da taxa Selic, atualmente uma excelente opção para quem tem este perfil é investir em LCI ou LCA e Tesouro Direto.

Não tenha preguiça de trocar de fundo de investimento, de banco ou corretora caso encontre uma alternativa que lhe proporcione um ganho maior.

Como exemplo, vamos supor que você tenha R$ 100.000 investidos no fundo A rendendo 0,65% ao mês, e pesquisando descobriu o fundo B, que apresenta um rendimento mensal de 0,8%. Pode parecer uma diferença pequena de rentabilidade, mas em 5 anos de aplicação veja o que acontece:

Fundo A

Fundo B

Quantia inicial

R$ 100.000

R$ 100.000

Taxa de juros mensal

0,65%

0,8%

Quantia ao final de 5 anos

R$ 147.510

R$ 161.290

O fundo B rendeu R$ 13.780 a mais que o fundo A. Pense em quantos meses você teria de trabalhar para ganhar essa quantia. Quando se trata de juros compostos qualquer diferença percentual se torna significativa com o tempo.

O mesmo vale para imóveis que não estejam valorizando e não apresentam um bom retorno com aluguel (pelo menos 0,6% do seu valor). Dependendo da situação do imóvel e do mercado, verifique se não é melhor vendê-lo e aplicar o valor obtido em outro investimento.

4. Simplificação

simplificação

Está é a chave da riqueza, o mais importante dos 4 focos e o que normalmente as pessoas negligenciam.

A simplificação é a habilidade de diminuir seus gastos, adotando um estilo de vida que dependa menos de dinheiro. Com menos gastos é possível poupar e investir mais, fazendo com que você atinja seus objetivos financeiros mais rapidamente.

Ser rico não é apenas uma questão de dinheiro, mas sim de ponto de vista”

Ao falar sobre simplificação, o livro Os Segredos da Mente Milionária mostra a história de Sue, uma jovem de 23 anos que comprou uma casa por pouco menos de US$ 300.000 e sete anos mais tarde a vendeu por mais de US$ 600.000.

Ao invés de comprar outra casa maior e mais cara (decisão que boa parte das pessoas tomaria) ela decidiu investir seu dinheiro a juros de 10% ao ano e simplificar seu estilo de vida.

Sue foi morar com sua irmã, largou o emprego do qual não gostava e, apesar de não precisar mais trabalhar, arranjou um emprego do qual gosta.

Porém, Sue só trabalha 6 meses por ano, porque passa os outros 6 meses nas ilhas Fiji. Um paraíso tropical onde seu dinheiro rende mais, devido ao cambio favorável, e onde gasta menos por viver entre os habitantes locais.

O que é ser rico para você?

ser rico

Se sua resposta for parar de trabalhar, ter mais tempo para curtir sua família e poder viver de rendimentos mantendo seu padrão de vida, você está mais próximo de alcançar a riqueza em comparação com quem entende que ser rico é ter uma casa na praia com 10 quartos, 4 carros importados na garagem e viver com um estilo de vida nababesco.

Não há nada de errado com este último modelo de riqueza, mas o tempo necessário para conquistá-lo será bem maior.

No exemplo acima, Sue não ficou rica ganhando rios de dinheiro, mas sim simplificando conscientemente sua vida e diminuindo seus gastos. Devido ao boom imobiliário ocorrido em várias cidades, muita gente pode fazer como Sue (leia o artigo Porque é um bom negócio vender seu imóvel e saiba mais).

Espero que tenha gostado deste artigo. Caso tenha dúvidas ou queira dar alguma contribuição, deixe um comentário abaixo.

Para acompanhar nossas publicações cadastre seu email e fique por dentro do Você MAIS Rico.

Obrigado.

  • Obrigado, Tiago!

    Sobre minha alocação de ativos, tenho sido bem conservador, concentrando meus investimentos em imóveis e renda fixa, deixando apenas uma pequena parcela sujeita a renda variável. Arredondando as porcentagens, minha carteira atualmente está dessa maneira:

    – 40% dos meus investimentos estão em imóveis, através de fundos imobiliários;
    – 30% em uma LCA que rende 100% do CDI;
    – 20% em títulos do Tesouro Direto (principalmente IPCA 2019 e Pré Fixado 2018);
    – 4,5% em dólar e
    – 0,5% em bitcoin

    Fora isso, ainda tenho dinheiro investido em uma plantação, mas não conto como parte da alocação, visto que é algo sem liquidez e com o qual não posso contar antes do prazo esperado para corte das plantas.

    A exposição ao dólar já foi bem maior, chegando a 15% da carteira logo após a reeleição do governo Dilma. Fui reduzindo gradualmente minha posição ao longo do ano conforme o preço atingia valores com os quais eu estivesse satisfeito em vender.

    O mesmo vale para o Bitcoin, moeda digital altamente especulativa. parte dos ganhos do site é nesta moeda. Quando um pouco para o futuro e converto resto em dólares (dependendo do valor).

    Para o próximo ano, pretendo manter minha exposição em imóveis com os mesmo valores investidos atualmente, sem realizar novos aportes. Vou fazer aportes mensais na compra de mais títulos do tesouro (acredito que ao longo do ano minha alocação chegue na casa dos 50% em Tesouro Direto). Minha LCA tem vencimento em janeiro, provavelmente irei renová-la, mas diminuirei a alocação de recursos nessa área em detrimentos de mais títulos do tesouro e uma possível alocação em ouro.

    Espero ter respondido sua pergunta.

    Abraço e continue acompanhando o Você MAIS Rico!

  • Tiago Braga Dos Anjos

    Como de praxe, bom artigo. Bruno, tu tem gerenciado teus investimentos como? No que vc tem investido?

  • Pingback: ()

  • Obrigado Maria.

    Continue acompanhando o Você MAI$ Rico.

    Abraço.

  • Pingback: ()

  • marialuizass

    legal